sábado, 16 de novembro de 2013

Conclusão das 2 e 36


Então a vida é assim: você não viveu o suficiente para ser um clássico universal, mas o necessário para provocar uma desordem na vida de alguns e um rastro, bom ou ruim, por onde passou. Não importa onde chegou, vai acabar caindo no esquecimento.

E assim, de um lado para outro, na cama, durante a noite ou o dia, vai acabar querendo saber, relembrando, provocando a saudade de onde nem existe memória plausível. E, dessa forma, acaba sendo mais uma história que ninguém recordará.
A graça, portanto, é ser e fazer o que quiser. Sem cobranças. Sem medo de errar. Sem preconceitos e achismos.


No fim, seja na vida ou na mais profunda morte (ainda que em vida), o que vale é o que você acredita ser sua maior conquista. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E Então!!!