domingo, 18 de agosto de 2013

O Tom H-M



As mulheres não são doidas, nem complexas demais, nem nenhum exagero que se tente qualificá-las.  São apenas seres nos quais a preguiça de tentar conversar e chegar a uma conclusão racional faz ninho e não se desaloja nem com a maior discussão que se possa fazer. São criaturas com particularidades dadas pela natureza e que, quando entendidas, tornam-se mais sociáveis e mais simpáticas, ainda que sejam muito excêntricas.

O que torna o mundo feminino quase incompreensível para a masculinidade reinante no mundo é o fato de que os homens, desde pequenos, não são talhados para compreender as necessidades fisiológicas da mulher nem tentar compreender os limites de si ante as atitudes femininas. E é por esse pequeno, mas essencial fato, que criaram a imagem de incompreensibilidade do mundo feminino, fomentado por elas, vez em quando.
Na prática, as mulheres são tão normais e dóceis quanto a brisa de verão em plena hora do almoço. São dóceis no sentido amargo do cacau e normais na imagem mais convexa do universo. E é justamente isso que as tornam interessantes.

Então, mulheres, sempre que seus companheiros tiverem problemas em compreendê-las, não tentem brigar nem explicar-lhes como a sociedade transformou-lhes em machista e você em vítima, mas como realmente seu mundo funciona na linguagem em que ele está acostumado e na qual ele entende sem dificuldades. E você, caro homem, quando entender como realmente funciona o corpo da mulher e, consequentemente, como isso revolve a psique dela, então estará a um passo de uma convivência harmoniosa.

Entre homens e mulheres, o segredo é a observação corpórea. Só.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E Então!!!