quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Brutalidade Feminina Divertida



Que nem todas são iguais, isso todo mundo sabe. E ressabe e sabe de novo.
O que muita gente tem medo ou vergonha de reconhecer é que existem uns exemplares femininos que ganham o mundo pela simplicidade das respostas ásperas e um tanto agressivas que emitem sempre que a necessidade de ressaltar-lhes a feminilidade e meiguice do sexo feminino é invocada.
Não. Não se trata das lésbicas!

Trata-se tão-somente daquelas garotas que não estão nem aí para as amenidades do mundo feminino, ou seja, para essas besteiras de fofoca acerca daquele cara ou daquela “amiga” que está traindo o parceiro com aquele outro cara que a outra “amiga” é afim. Trata-se daquelas que tratam certos eventos e fatos como amenidades fúteis que poderiam muito bem serem trocados ou por um lanche, para poder apostar corrida de quem como mais rápido, ou por um episódio de um reality show qualquer.


Espécimes que pouco conhecem do livro best-seller do momento, que conhecem pouco de música e que dão respostas diretas que fariam qualquer se perguntar a razão de tanta brutalidade. E é justamente por essa brutalidade que ganham o mundo. Afinal, quem quer mais uma meiga nesse vasto mundo (onde as coisas felpudas e cheirosas, que lembram a feminilidade excessiva das excêntricas mulheres, são apenas cansativas)?
Entretanto, não se engane: nem todas caem bem nesse papel, mas as que caem são excepcionalmente tão divertidas quanto pode ser uma ironia bem colocada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E Então!!!