segunda-feira, 6 de maio de 2013

Amores... Passado e Presente O-O


Amores, Amores, Amores...


Então uma das situações mais constrangedoras do relacionamento é quando um dos dois resolve embarcar no túnel do tempo. Para que falar sobre antigos namorados, relembrando aquela viagem que fizeram há cinco anos, contando todos os seus pormenores? Isso é uma dupla indiscrição, além de não interessar a ninguém.

Sua nova paixão —  além de correr o risco de ser acometida por uma crise de ciúmes retroativa —  não precisa ficar ouvindo suas memórias sentimentais. isso passa a sensação de que você não se desligou das pessoas que foram importantes na sua vida e de que, portanto, não estaria pronto (a) para ligar-se a esse novo amor. Sem contar que é muito chato.

Ninguém merece ter sua vida devassada para um completo estranho. Imagine se os seus antigos amores resolvessem revelar as suas intimidades por aí: você iria gostar?
Certo, há situações em que o passado nos explica. E, no desejo de se fazer conhecer, contar histórias antigas pode ajudar a esclarecer gostos, gestos, traumas, desejos... Nós somos aquilo que vivemos e não devemos simplesmente passar a borracha no que foi importante.
De forma que, sempre que se sentir em uma situação assim, você pode até falar de suas experiências, mas procure não dar nome aos bois.

Conte as histórias sem os personagens. No máximo, faça uma referência: "um namorado (ou namorada) que eu tive", sem dizer quem foi. Assim, seu atual Amor ficará com a sensação de que o importante na história não é o outro e sim a situação que você viveu. E não será obrigado a conviver com uma lista de antecessores. Para seu novo amor, não haverá o João, o José, a Márcia, a Maria, e sim um ser mais ou menos abstrata.


E se sua cara-metade faz questão de falar sobre seus antigos amores? Não hesite e explique exatamente como se sente. com certeza, vocês ficarão muito mais à vontade.

Xero >.<

Via: Amantes Elegantes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E Então!!!