quinta-feira, 21 de março de 2013

Princesa ou Mendiga?????

Era uma vez...




Um reino distante. O Rei Pedro Augusto era famoso devido ao amor que demonstrava pelo seu povo. O resultado desse amor era a justiça com que governava. O rei perdera sua esposa há alguns anos , sendo assim, lhe coube a educação de suas duas filhas, as princesas Rebeca Liana e Helena Maria. Rebeca e Helena se davam bem. Aprenderam desde cedo o valor da palavra “dividir e graças ao seu pai, também aprenderam o valor da palavra amor. Certamente, elas foram criadas rodeadas de riquezas, poder e qualquer coisa que queriam estava ao seu alcance. Mas o rei não permitia isso. 

Ele sabia, que de certa forma, tanta riqueza, fortuna, poder, acabaria estragando suas filhas. Ele queria o melhor para elas e por isso as protegia. Não permitia que elas saíssem do palácio, não queria que elas conhecessem o mundo, pois ele sabia que lugar feio e horrível era esse. Sabia que lá, elas se machucariam e sabia que lá, elas não poderiam ouvir a sua voz.

Mas, Rebeca um dia, se rebelou. Cansada de ser protegida pelo seu pai, ela quis conhecer o mundo. Queria conhecer algo que pensava não conhecer, o amor. Ali, protegida pelo seu Pai, não havia ainda conhecido os prazeres desse mundo. Não havia ainda se apaixonado, não tinha conhecido nenhum homem capaz de arrebatar o seu coração. 

Em busca do amor verdadeiro, fugiu. E de fato, ela conheceu o mundo. Conheceu rapazes e quando ela pensou que havia encontrado o amor verdadeiro, descobriu que na verdade, encontrara a paixão. Ela tentou correr para outro rapaz; e suas tentativas novamente foram frustradas. Cada vez, ela se machucava. Cada vez, seu coração sangrava mais e cada vez, ela se afastava mais de seu Pai.




Com vergonha de voltar para casa, com vergonha que seu Pai, tão amoroso a visse nesse estado, ela desistiu. Desistiu de correr atrás do amor. Cansada de se machucar, sentou em uma pedra e chorou, chorou como nunca chorara antes. Ela sabia que estava carregando os pedaços do seu coração. Em meio ás suas lágrimas, ela ouviu passos. “Não, Ele não. Qualquer pessoa menos Ele! Ele não pode me ver assim.” Pensara consigo. E para a sua surpresa, o Rei, seu Pai, viera busca – lá. Ela com vergonha, Ele com amor

Foi ai que ela começou a entender muitas coisas. Que o amor que ela queria conhecer, ela já conhecia, o amor do seu Pai. E Este, prometeu que ela ainda saberia o que é o amor de um homem por ela, mas não um homem qualquer, um príncipe. Ele contou a ela, e ela entendeu, que, era por isso que ela estava protegida no palácio, para que não se machucasse, para que o cara certo e na hora certa, pudesse chegar até ela, mas ele teria que passar pelo Rei primeiro. Então a princesa Rebeca, descobriu que encontrara o amor verdadeiro, incondicional e eterno. O amor de seu Pai

Quem você tem sido, garota? Uma princesa que espera e descansa em seu Pai, sabendo que no tempo certo, Ele vai te trazer o cara certo, ou você tem sido uma mendiga, saindo por esse mundo afora, em busca do amor? Em busca do tal “amor verdadeiro”? Ou correndo atrás de um rapaz, e depois de outro e mais outro? Tem se comportado como uma mendiga correndo atrás do amor de alguém, que no fundo você sabe que não é o príncipe certo para você? 


Espero que tenham gostado...
Xero >.<

Via: Guia para princesas cristãs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E Então!!!