segunda-feira, 23 de abril de 2012



Escrevi seu nome em todas as páginas de meu caderno. E sempre que eu estava fazendo nada me pegava pensando em você, eu não queria, mas não tinha como me contrapor a esse sentimento. A princípio você nem me olhava, mas eu queria estar perto de você, e fiz de tudo pra que me percebesse, você não se incomodou com minha presença, pelo contrário, aceitou, virou meu amigo, e somos apenas isso.

 Eu vejo você todos os dias, com outras meninas, e na condição de sua amiga, é pra mim que você vem contar suas aventuras amorosas. Me perguntam porque eu faço isso, se eu gosto de sofrer. Na verdade, eu não gosto. Eu gosto de ter você do meu lado, gosto quando você me abraça quando me vê chorando, sem fazer a mínima ideia que você é o motivo de minhas lágrimas.

 Nós não somos namorados, mas eu sei muito sobre você, você sabe muito sobre muito sobre mim também, mas não trocamos beijos, isso você dá pra outras e eu fico só olhando. Não sei até quando vai ser assim, não sei como vai ser quando você perceber, não contei ainda, porque sei que vai se afastar de mim, e eu vou perder sua companhia, sua voz, seu cheiro, seus abraços. Eu vou deixar o tempo passar, pra ver se todo esse amor vira amizade, só amizade, do jeito que você quer. Se não, o máximo que pode acontecer é você abrir meu caderno e ver o meu e o seu nome unidos por um coração, tipo: VOCÊEU.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E Então!!!